Marketing e Negócios: Batter Blaster

O empresário norte-americano Sean O’Connor era, em 2001, sócio de um bar em São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos, chamado Thee Parkside..
O bar apresentava bandas de punk rock e servia lanches e outras comidas mais pesadas. Mais tarde, eles encurtaram o menu para servir apenas beliscos e lanches menores, e durante uma experiência com chantilly em lata e funnel cake – uma espécie de bolinho de chuva em que a massa é expelida ao óleo quente por um tubo – O’ Connor teve a ideia de colocar a mistura da massa de panquecas em latas pressurizadas para o preparo rápido do prato, muito comum nos cafés-da-manhã dos norte-americanos.
Em 2005, O’Connor, com 38 anos, deixou o negócio de restaurantes e patenteou o Batter Blaster: uma lata pressurizada com massa de panquecas e waffle com uma tampa semelhante ao spray de chantilly. Os meses que seguiram foram uma correria para divulgar o produto.
Para isso, O’Connor contou com propaganda boca-a-boca, contatos e manobras publicitárias, que envolveram percorrer quase 290 mil quilômetros em um trailer para apresentá-lo em feiras diversas e obter um recorde no Guiness ao juntar um time e fazer 76.382 panquecas em oito horas.
O produto, disponível pelo equivalente a R$ 8,60, conseguiu render quase R$ 26 milhões em 2008, e O’Connor espera que o rendimento deste último ano de 2009 ultrapasse os R$ 33 milhões.

2 comentários:

Brenda Manzoli disse...

Você sabe se esse produto já é comercializado aqui no Brasil ?
Beijos.

http://www.brendamanzoli.blogspot.com/

Gestão Gastronômica - Shirley Santos disse...

Oi Brenda!
Desculpe-me pela demora!
Infelizmente ainda não, mas a idéia é ótima!
Bjs e volte sempre!