Coisas fofas, criativas e funcionais para Cozinha & Cia - 10

Toque de mágica


Esta tampa vai fazer você aposentar os prosaicos papel filme e papel alumínio. Com apenas um apertão, os Keepeez fecham hermeticamente diferentes tipos de recipientes (vidro, cerâmica, lata). Selados a vácuo, os alimentos ficarão fresquinhos por muito mais tempo. Os Keepeez são feitos de material bem flexível e vêm em diferentes tamanhos e que podem ser comprados juntos ou não.


Na medida

Na hora de cozinhar o mais básico espaguete, sempre rola a dúvida da quantidade ideal. A Joseph & Joseph criou uma solução prática: o medidor que dá fim ao desperdício! Basta escolher no controle lateral quantas porções - de uma a quatro - serão servidas. Então coloque o espaguete cru até preencher todo o espaço e, depois, direto para a panela!
Em quatro cores: branco com verde, vermelho com cinza, cinza com verde e todo cinza.


Ímãs poderosos

Não são pôsteres, adesivos, nem quadros. São ímãs beeem grandes, criados pelo designer Rodrigo Rocha (42 x 59cm), que podem ser aplicados na geladeira ou na superfície metálica que preferir.
Além das opções disponíveis no site da Nous Sommes Beaux, com ilustrações maravilhosas, é possível enviar uma foto e fazer o seu sob encomenda. Existem representantes em São Paulo e Brasília. Há também a opção de compra pela internet, na loja virtual da Invest Art.


FELIZ NATALLLL!!!!

FELIZ NATALLLL!!!!
É o que desejamos a todas as pessoas de bem deste nosso maravilhoso planeta!!!
Paixões da Chef - Atelier Gastronômico
Gesão Gastronômica
Marketnews Planejamento e Marketing Gastronômico

Coisas fofas, criativas e funcionais para Cozinha & Cia - 9

Ótima compra para você reparar a Ceia de Natal bem no ponto!

Nada melhor que uma saborosa carne no ponto exato combinada a um bom vinho servido na temperatura ideal. Apesar de parecer simples na teoria, nem sempre é fácil conseguir esse efeito tão preciso na prática.

Para contribuir para o sucesso do jantar, a Rojemac criou dois utensílios que medem a temperatura de carnes e de vinhos e ajudam a descobrir a hora certa de servi-los.

Como uma pulseira, o termômetro para vinho pode ser colocado ao redor da garrafa e mostra qual é a temperatura certa para cada tipo, seja tinto, branco, suave ou seco.

O termômetro de carne pode ser alfinetado na peça, como naqueles perus de Natal. Ele indica a temperatura ideal enquanto a carne está no forno - e não deixa você passar do ponto.


Hora de cozinhar!

Já se foi o tempo em que cozinha era o lugar só da mulher. Agora, este ambiente da casa é disputado por todos da família, e isso inclui os pais e a criançada! Para provar isto aqui está a fofíssima linha de panelas da marca italiana Ballarini, trazida para o Brasil pela Full-Fit. A coleção inclui 4 kits: um para pasta, outro para molhos, um terceiro para fritar ovos e ainda um conjunto de forminhas para biscoitos de forno. Os apetrechos culinários são coloridos e em proporções reduzidas, e ainda vêm acompanhados de receitas. A novidade promete envolver crianças e adultos na arte da culinária. Se você tem filhos pensar nos baixinhos na hora de escolher as peças da sua decoração pode resultar numa casa alegre e ainda facilitar a integração da família!

Uma bela dica de presentinho de Natal!


Hortinha fácil

O molho de tomate é muito mais gostoso com orégano fresquinho. E a pizza marguerita? Não fica bem melhor com folhas verdinhas de manjericão no lugar do tempero desidratado?
Pode não parecer, mas ter ervas frescas sempre à mão não é tão complicado como parece. Com a mini-horta Power Plant, da Imeltron, é possível plantar temperos - e até flores - em casa sem dor de cabeça: nada de insetos, agrotóxicos ou sujeira de terra. Bastam uma tomada e uma janela com sol para que as sementes comecem a germinar em uma esponja, duas semanas depois.


A solução ara apartamentos e pequenos locais.


Aproveite que o novo ano está chegando e com ele, nas novas determinações de 2010, insira o projeto de ter sua horta, seu verdinho e além de ajudar a sua saúde, dar uma forcinha para nosso Planeta que ele merece!

Marketing e Negócios: Superbrands divulga marcas mais poderosas


Pela primeira vez, um banco e uma empresa de internet aparecem entre os top 10 do estudo


Multinacional repetiu a posição do ano passado e manteve-se na liderança do ranking de marcas

A Nestlé continua no topo da lista das marcas mais poderosas do Brasil produzida pela Superbrands e pela consultoria IAM. Além da gigante do setor alimentício, outras sete empresas mantiveram o status de top 10 conquistado no ano passado: Coca-Cola, Rede Globo, McDonald's, Sony, Nike, Unilever e Mercedes-Benz.

No seleto grupo, as únicas novidades são as presenças de Bradesco e Google - que entraram nos lugares de BMW e Natura.

É a primeira vez que players do setor financeiro e de internet alcançam um posto entre as dez principais marcas do ranking, que está em sua quinta edição. "Este foi um ano de consolidação do trabalho consistente do Bradesco em termos de marketing, comunicação e negócios", ressalta o economista Gilson Nunes, CEO e sócio da IAM, referindo-se à melhor posição do banco. "A imagem da marca e a percepção de confiança dos públicos com os quais ela lida vêm se fortalecendo nos últimos anos graças aos esforços de comunicação, à cobertura nacional da instituição e à melhoria dos serviços", completa.

A grande surpresa, porém, é a entrada do Google no top 10 da lista, dominada por empresas de consumo e com décadas de atuação em seus respectivos mercados. Para Nunes, a escalada da jovem empresa de internet entre os tradicionais pesos-pesados está atrelada ao crescimento dos canais digitais no País. "Muito do resultado vem da percepção de inovação que é relacionada pelo público à marca.

Com um trabalho forte de comunicação e marketing, o Google vem minando seus possíveis concorrentes no setor", analisa. O CEO da consultoria relata que empresas dos setores da economia mais impactados pela crise deixaram de investir no relacionamento com o cliente, no pós-venda e em serviços. "Isso aconteceu mais claramente com marcas dos setores de telecomunicações e automobilístico, incluindo autopeças, cujos desempenhos no ranking caíram se comparados com os do ano passado", afirma.

Por outro lado, as instituições financeiras, de maneira geral, melhoraram suas posições mostrando solidez nos períodos mais críticos da crise. A única exceção, segundo Nunes, foi o Itaú Unibanco. "Eu esperava este banco entre os dez primeiros. Mas a má digestão da associação com o Unibanco está puxando o (índice do) Itaú para baixo", explica. "Essa transição está demorando demais. É preciso concentrar os esforços na marca Itaú o quanto antes", recomenda.

O resultado final do ranking Superbrands é fruto da análise de 35 atributos, com pesos diferenciados, que levam ao que Nunes classifica como o Índice de Força da Marca. A média ponderada resulta de grupos de macroindicadores como preço/valor agregado, produto/serviço, canal de venda/distribuição, pós-venda, sustentabilidade e qualidade e efetividade do marketing e comunicação. Em 2009, foram selecionadas 500 marcas nacionais e estrangeiras presentes no Brasil.

A amostra inicial era de 1,2 mil marcas. A seleção final ficou a cargo das escolhas de 250 gerentes e diretores de marketing, 5,3 mil consumidores (entre 18 e 65 anos) e do conselho independente da Superbrands, do qual fazem parte Dalton Pastore, presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap); Ângelo Franzão, presidente do Grupo de Mídia São Paulo; Petrônio Corrêa, presidente do Comitê Executivo das Normas-Padrão (Cenp); André Porto Alegre, presidente da Associação dos Profissionais de Propaganda (APP); Alan Liberman, presidente da Ipsos ASI Latin America; e Nelson Blecher, diretor de redação da revista Época Negócios.


Confira a lista das dez marcas mais poderosas do País e seus respectivos índices de força, de acordo com a consultoria:


Nestlé - 86,8

Coca-Cola - 84,2

Rede Globo - 83,4

McDonald's - 82,2

Sony - 80,2

Nike - 78,2

Unilever - 78,2

Mercedes-Benz - 77,3

Bradesco - 75,2

Google - 75,1

Lançamento da Nova Logomarca e Cardápio Natalino da Paixões da Chef - Atelier Gastronômico

A grife carioca Paixões da Chef - Atelier Gastronômico repagina sua marca.

Todo o site, assim como os cardápios e produtos da marca também estão sob processo de atualizaçõe (http://paixoesdachef.blogspot.com/).

Para o Natal de 2009, a marca disponibilizou 05 opções de cardápios contendo criações e receitas que já fazem sucesso em seus eventos, brunchs e outros atendimentos ao mercado, tais como a Caponata Siciliana (também encontrada em potes em alguns pontos de venda e sob encomenda através de seus representantes comerciais), o delicioso e inconfundível Rocambole de Massa folhada com Camarões frescos e Aipos e, para adoçar, as Tortas e Salames de Chocolate diferenciado, recém-lançados pela marca no mercado e que já causam sensação no mercado carioca.

Todos os produtos utilizados nas receitas são de altíssima qualidade, advindos de marcas consolidadas no mercado, naturais, frescos e orgânicos e as porções são muito bem servidas com cardápios desenvolvidos para atendimentos a 10 pessoas e seguirão em embalagens apropriadas e descartáveis para o contratante.
A empresa também aceitará dispor o cardápio selecionado em baixela própria do contratante (peças inquebráveis), embaladas em filme PVC. Basta fazer uma consulta.

A Paixões da Chef - Atelier Gastronômico receberá encomendas até dia 18/12. As reservas poderão ser feitas pelos telefones (21) 9974-1208 e 9819-4836 ou pelo e-mail paixoesdachef@hotmail.com Corra para fazer a sua!
Vale muito a pena conferir - e conhecer!

Coisas fofas, criativas e funcionais para Cozinha & Cia - 8

O Churrasqueiro

Kit é composto por 10 peças, entre elas: facas, espetos e espátulas. Bem bacana e ótima idéia de presentinho!

Bem embalado!


Você nunca imaginou que seu lixo pudesse receber uma embalagem tão bonita! Mas, sim, ele pode. Happy Sacks estão aí pra isso. Ótimos para os dias de festas, eles dão um toque até no que parecia desnecessário!


Lanchinho da tarde

Grill Panini Brevelle. Além dos sanduíches prensados e tostadinhos, você pode grelhar os alimentos que quiser. Como a altura é regulável, é possível grelhar fatias de legumes ou um belo filé. Os pés do aparelho também são ajustáveis e você pode optar por uma posição mais inclinada, permitindo que toda a gordura escorra e fique longe da sua comida Para finalizar, ele tem uma superfície antiaderente, superfácil de limpar!

Coisas fofas, criativas e funcionais para Cozinha & Cia - 7

Brigadeiro de colher na colher para brigadeiro

Que idéia bela. Colher da Pinkish para comer brigadeiro. Ela tem o cabo dobrado para que pare em pé em superfícies retas, evitando que a parte que vai a boca tenha contato com a mesa, chão, bancada, ou qualquer lugar onde você quiser deixá-la. Além disso, ela é decorada com fios de alumínio e contas de vidro que emprestam o charme da peça. As colheres estão disponíveis nos tamanhos P e G em kits com quatro peças.


Fondue sem bagunça

Este aparelho da Cuisinart é extremamente contemporâneo. Uma panela elétrica para fondue CFO-50CB foi feita para quem quer toda aquela trabalheira na hora de curtir um bom fondue. Para começar, nada precisa ser preaquecido no fogão. O acabamento de aço inox escovado faz o interior da panela antiaderente e pode ser lavado na lava-louça. Com quase 21 cm de diâmetro, o aparelho serve até 8 pessoas.


Choque térmico é para os fracos

O choque térmico causado pela grande diferença de temperaturas faz com que o vidro estoure e vire um monte de caquinhos e o perigo deles não precisamos nem comentar. Este produto da Schott é uma mão na roda. É uma forma de vidro com maior resistência térmica e química. Ela pode ir direto do forno para a geladeira, da geladeira para o microondas, do micro-ondas para a mesa, da mesa para a máquina de lavar ou qualquer uma das combinações possíveis entre esses locais. A peça também é mais resistente a impactos e mais leve do que as tradicionais, o que torna mais fácil de lavar e manusear. A Glass Baking Tray é feita de vidro borosilicato e já está a venda no mercado brasileiro.

Agenda de Eventos do Setor - Dezembro de 2009

NATAL
As ruas exibem descontração e beleza no vai-e-vem dos cariocas nas compras de fim de ano.
O objetivo é descobrir um mimo para alguém muito especial.
É o desejo de compartilhar o sentido único do Natal num convite à confraternização, ao e a paz. A cidade se lumina.
Os enfeites e os arranjos de lâmpadas coloridas no Aterro, as fachadas da orla e a decoração dos shoppings atraem principalmente as crianças com a presença tradicional do Papai Noel.
No centro, os espaços culturais e igrejas abrem suas portas para programação de concertos de músicas natalinas.
Os presépios nas igrejas convidam à reflexão, sendo também atrações especiais, como o da Igreja Nossa Senhora da Paz.

Datas: 25/12/2009


REVÉILLON NO RIO
Um clima especial traduz o Réveillon carioca, cheio de magia e de esperanças. Considerado o 2º maior evento dentro do calendário turístico da cidade, o Réveillon reúne milhões de pessoas, na orla de Copacabana - quase todas vestidas de branco - para assistir a espetacular queima de fogos, numa reverência ao Novo Ano que se inicia.

Datas: 31/12/2009

Marketing e Negócios: Chuva de ursos polares

Comercial de ONG chama a atenção para a emissão de dióxido de carbono por aviões

A ONG Plane Stupid, que se posiciona de maneira contrária à indústria da aviação, assinou um anúncio criado pela Mother de Londres em que faz uma metáfora para chamar a atenção da população para os 4 mil quilos de dióxido de carbono que são emitidos a cada voo.
A peça exibe ursos polares caindo do céu após a passagem de um avião. Esses animais têm aproximadamente este peso.
Como observa o Guardian, trata-se de mais um filme sobre mudanças climáticas do estilo "chocante", como o do Greenpeace que mostrava um avião seqüestrado voando para uma estação nuclear, enquanto uma família se diverte em uma praia próxima.
Ou então outro, da Bedtime Stories, em que a polícia verde está escalando a cama de uma criança e dizendo que se o pai não desligar o standby da TV, o cachorro irá dormir com os peixes.
Confira o filmeno youtube: http://www.youtube.com/watch?v=9O1rtKqXPV0

Marketing e Negócios: Café Hello Kitty


A primeira cafeteria Hello Kitty com o conceito gourmet foi inaugurada em outubro no Shopping Bourbon, em São Paulo

Eventos Especiais: Vale Open Air: cinema, música e gastronomia no Rio

Evento, que acontece pela quinta vez na cidade, terá 24 filmes e 20 atrações musicais
Começou nesta quarta-feira, 25, o Vale Open Air, no Jockey Clube do Rio de Janeiro. O evento, assinado pela D+3 Produções em associação com a Day1, une cinema, música e gastronomia todos os dias, exceto às segundas-feiras, e dura até 13 de dezembro.
Serão exibidos numa tela de 282 m² (que a organização diz ser a maior do mundo) 24 filmes - sendo 16 ainda inéditos em circuito comercial e cinco curtas. Também estão programadas 20 atrações musicais.
Renato Byington, diretor geral do evento, diz que o patrocínio da Vale aconteceu porque a mineradora vem, há dois anos, tentando se aproximar dos brasileiros. "Essa é uma excelente oportunidade já que o evento é muito bem recebido pelo público", afirma.
Criado em 2002, o Open Air já passou por São Paulo, Brasília, Portugal e Espanha, num total de 11 edições. No Rio, ele é realizado pela quinta vez. Para esta edição é esperado um público entre 35 mil e 45 mil pessoas.
Além da Vale, o evento conta com o apoio de Coca-Cola, MPB FM e jornal O Globo - os dois últimos veiculam a campanha de divulgação do evento criada pela D+3 e pela Publicidade Interativa.
A ação se concentrou na internet: anúncios entraram no portal O Globo e em redes sociais.
Atrações
As pessoas que comprarem os primeiros 1.400 ingressos garantem acesso ao filme e à atração musical. Os 1.600 restantes terão apenas espaço na segunda parte. Entre os filmes estão Tudo Pode Dar certo (o novo de Woody Allen), O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus (última aparição de Heather Leadger) e Eu te amo Philipp Morris, produção em que Rodrigo Santoro faz papel de gay e beija Jim Carrey.
O brasileiro Macunaíma será exibido em comemoração aos 40 anos de seu lançamento. As atrações musicais são tão diversificadas quanto os filmes. Vão desde orquestras, passando por samba e MPB, pop e música eletrônica.
A área de gastronomia trará restaurantes típicos do Rio de Janeiro. O espaço ofertará a pizza do Piola, os temakis do Koni Store, a comida mexicana do Taco y Chilli e o sorvete do Felice.
Ambiente
Super Uber assina a cenografia do Vale Open Air. A partir do tema sustentabilidade, o projeto multimídia criado pela produtora explora a interação entre público e ambiente. Os visitantes podem escolher as animações por meio de uma tela interativa e, assim, interferir em toda a atmosfera do lounge. Na fachada, a iluminação acrescenta cor às colunas da entrada do Jockey Club. Cilindros de diferentes diâmetros estão organizados formando ondas e servirão como bancos.
Cada um deles terá na lateral uma sequência de luzes coloridas que são ativadas a partir de sons, por meio de sensores especiais. Nas tendas de shows, dois VJs controlarão, em tempo real e de acordo com a música, todo o conteúdo visual.

Coisas fofas, criativas e funcionais para Cozinha & Cia - 6

Queremos pizza! Para os amantes de pizza, este forno elétrico é perfeito, ainda mais para quem mora em apê! Ele imita os fornos a lenha, e não é só por fora: o fabricante promete que o sabor fica igualzinho.O aparelho possui isolante térmico e timer, para que você possa programar o preparo das pizzas. Além disso, ele avisa quando a temperatura está ideal para o uso, acendendo uma lampadinha.

Vida selvagem!
Sei que muitas mulheres são apaixonadas pelas estampas de bichinhos. Onças, zebras, girafas... Elas estão cada vez mais presentes na decoração.
Café portátil

Essa é para os apaixonados por café, para aqueles que odeiam ter que tomá-los daquelas máquinas automáticas de corredor: uma máquina portátil para fazer o expresso, a Handpresso. Ela é bem pequena e dá para carregar para qualquer lugar, além de ser ótima para quem mora em apartamentos muito pequenos e quer economizar espaço na cozinha. Fazer o café é bem fácil: dar pressão na maquina, bombeando, colocar água bem quente e encaixar o sachê (de café expresso, vendido na maioria dos supermercados) com a aba dobrada e pronto. O expresso quentinho está pronto. Café quentinho onde e quando você quiser!

Marketing e Negócios: Chandon e Eletrolux unidas por promoção

Ação ocorre na época em que consumo de espumantes é incentivado pelas festas de fim de ano A marca de espumantes Chandon preparou um concurso para o período de 1 a 31 de dezembro.

Quem comprar uma garrafa Chandon em pontos-de-venda selecionados de todo o País vai receber um cupom com a pergunta "Qual a comemoração perfeita com Chandon?".

Os 100 autores das respostas mais criativas vão ganhar uma adega exclusiva da Electrolux, com capacidade para 33 garrafas, estilizada pela Chandon.

A adega, inclusive, foi premiada em 2009 no Salão Design Casa Brasil, importante premiação voltada para o segmento. Inspirado em temas que remetem à brasilidade, ao verão e às festas de fim de ano, o design da Chandon mescla listras com cores vibrantes, as quais também estarão presentes nas ações da marca nesta temporada.

A ação vai presentear um cliente de cada loja, totalizando 100 delicatessens participantes em todo o Brasil. O prêmio terá destaque em todos os pontos de venda participantes do Concurso Cultural Adega Chandon pelo Brasil.

Marketing e Negócios: Melhores pratos paulistas estão na mesa

Quarta edição do Prêmio Paladar, promovido pelo Estadão, elege os melhores pratos da cidade de São Paulo
No dia 25 de novembro, em evento no Hotel Grand Hyatt, acontece, pelo quarto ano consecutivo, a entrega do Prêmio Paladar. Organizado e realizado pelo jornal O Estado de S. Paulo, a premiação elege os mais sofisticados pratos paulistas. O evento conta com o patrocínio do Ourocard e da Kia Motors, além da contribuição da Estrada Real e do apoio educacional do Senac.
O mote "Nossos jurados têm que provar e provar", é o enfoque da campanha criada pelo Mohallen/Artplan, que exalta rigoroso modo de escolha dos determinados pratos. A escolha dos vencedores do melhor prato da cidade é feita somente após a visita de todos os jurados a todos os restaurantes selecionados.
Os vencedores receberão o troféu "Prato de Paladar".
São treze jurados, que recebem um cartão de crédito para utilizar nas visitas aos restaurantes.
No dia 26 de novembro, os leitores da Revista Paladar conhecerão os pratos ganhadores, as opiniões dos jurados, os bastidores do prêmio.
Além disto, a publicação trará um guia de A a Z de itens de gastronomia, de fornecedores a serviços e indicação de 500 pratos de restaurantes da Capital, selecionados pelo Paladar.

Marketing e Negócios: "Whiskies do Mundo" aproxima consumidor brasileiro

Campanha global da Pernod Ricard chega ao Brasil, em 17 pontos-de-venda A Pernod Ricard - multinacional francesa que atua no setor de vinhos e destilados - traz para São Paulo com exclusividade a sua campanha global "Whiskies do Mundo".
O objetivo é apresentar aos consumidores e apreciadores de whisky todas as versões da bebida que a empresa possui, além de promover uma orientação às pessoas para que elas possam entender e aprender as principais diferenças entre os whiskies de cada região.
Trata-se de uma ação envolvendo 17 pontos-de-venda, que sediarão de quinta a domingo, um espaço em que estarão promotores para explicar sobre as diferenças como, maltes, período de maturação, envelhecimento dos blends, regiões de produção, além de curiosidades sobre o whisky.
Sob o slogan "Conheça o mundo através do whisky", a campanha tem início no dia 19 de novembro e segue até 24 de dezembro.
Mais próximo do Natal, a partir do dia 13 de dezembro, as pessoas que adquirirem uma das garrafas que fazem parte da ação poderão gravar na hora, na garrafa do whisky escolhido, as iniciais de seu nome ou de alguém que queira presentear.
Para chamar atenção do consumidor nas redes de supermercados e delicatessens de São Paulo, a Pernod Ricard vai personalizar os pontos de venda com materiais de divulgação e decoração com ilhas e barris displays. Atualmente a unidade da companhia no Brasil detém rótulos diferentes de whiskies, como os escoceses, americanos, canadenses e irlandeses.
Para o projeto foram escolhidas as marcas Familia Chivas Regal (12YO,18YO e 25YO) Ballantine´s Finest, Jameson Irish Whiskey, Jim Beam White, Passport e Natu Nobilis.
Durante a realização da campanha "Whiskies do Mundo", as marcas participantes terão seus packs especiais de Natal também sendo comercializados. Para os próximos meses, a Pernod Ricard vai dar continuidade às degustações comparativas com formadores de opinião e conhecedores, onde apresentará as diferentes origens do whisky e suas respectivas características.
A ação também estará em alguns países da América do Sul e Austrália, com apresentações especiais e degustações comparativas.
De acordo com Douglas Tsukimoto, diretor de marketing da Pernod Brasil, a expectativa é obter um crescimento de 20% em volume. "Esperamos manter o bom desempenho de nossos scotches, como Chivas Regal e Ballantine's, que ganham participação de mercado nos últimos meses e, além disto, alavancar a venda de nosso whiskey irlandês Jameson e do Bourbon americano Jim Beam".

Marketing e Negócios: Maior negocia paradas da Disney

Acordo prevê dez desfiles com os personagens da companhia norte-americana. Quatro capitais do Nordeste devem receber a atração


Conforme já publicamos: Nesta quinta-feira, 19, a Nestlé e a Maior Entretenimento, empresa do Grupo ABC, apresentaram à imprensa a plataforma Rio Faz Bem Nestlé, conjunto de eventos e ações que promove um verdadeiro abraço ao Rio de Janeiro.

Dentre as atrações, está a parada "Momentos Mágicos", que acontece no dia 29 de novembro, na praia de Copacabana.Esta é a primeira vez que um país da América do Sul recebe um desfile com os personagens da Disney.

A companhia já tinha organizado antes uma parada fora de seu complexo de parques nos Estados Unidos. Foi há cerca de dez anos, no México. Mas, depois dessa experiência, a Disney tinha abandonado qualquer intenção de levar os desfiles para longe de seus domínios.

A negociação da Maior com a Disney superou esse obstáculo, porém exigiu tempo. Algo em torno de um ano, conta Paulo Zottolo, presidente da empresa. No começo, a companhia estava relutante. Afinal, a parada é um chamariz para seus parques. A Disney aceitou a proposta depois que foi convencida de que o negócio seria bastante interessante porque o desfile no Brasil atrairia também um público que não teria condições de fazer uma viagem aos EUA para conhecer o Mickey de perto.

Zottolo revela que houve ainda uma negociação a respeito dos personagens que viriam para cá. Chegou-se a um acordo: haveria equilíbrio entre os mais clássicos e os mais modernos. O acordo com a Disney inclui dez paradas.

Fora o Rio, os personagens farão desfiles em Vila Velha (06/12) e São Paulo (20/12). Até o final de agosto, acontecem as demais.

E estão previstas paradas no Nordeste, um dos alvos do interesse da Disney. Salvador deve ser um dos pontos visitados. Aracaju, Recife e Fortaleza estão em negociação. O material do desfile será transportado em 18 carretas. "A Tudo é o centro nervoso dessa operação", afirma Zottolo.

Alguns detalhes são curiosos: o casting é totalmente nacional. São sete carros. A montagem é feita aqui, com supervisão da Disney. Dois conteiners trouxeram todo o material dos Estados Unidos para o Brasil. Importante notar que as fantasias vieram de lá, prontas.

Isso quer dizer que foi preciso encontrar pessoas que conseguissem se encaixar bem nas roupas. Os ensaios envolveram 400 atores.

Segundo Zottolo, uma pessoa que assistisse a parada o tempo todo em um único lugar levaria 45 minutos para ver todo o desfile.

Outros projetos

Além da Disney, a Maior está com outros projetos. No dia 24 de novembro, o ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan estará em São Paulo para falar de sustentabilidade, em um evento da Seminars - empresa que surgiu de uma associação entre a Maior e o Grupo Doria. O patrocínio é do Santander. Antes disso, na véspera, acontece o Nestlé Brasil Global, com Annan, no Rio.

Entre 4 e 5 de dezembro acontece o Desafio Sharapova x Dulko, entre as tenistas Maria Sharapova (Rússia) e Gisela Dulko (Argentina), que tem patrocínio máster da JHSF, mais Bradesco, Nestlé, Tiffany´s e Nike (há mais duas ou três cotas em negociação).

A Maior - que atua com foco em esportes, arte e cultura, conferências e seminários , e moda e comportamento - também tem programados os seguintes eventos: Megarampa, X-Games e o projeto Brasil 1 - O Desafio Está de Volta (participação de um barco brasileiro na Volvo Ocean Race entre 2011 e 2012).

Cultura: Ingresso a R$ 6 na Semana do Filme Nacional

Ancine promove segunda edição de campanha que valoriza a produção brasileira. São 15 longa-metragens lançados neste ano que podem ser vistos em todo País a preços populares
A Agência Nacional do Cinema, junto com a Federação Nacional das Empresas Exibidoras, dá início nesta sexta-feira, 20, à segunda edição da campanha Semana do Filme Nacional.
Até a quinta-feira, 26, o público poderá ver, a preços populares, 15 longa-metragens brasileiros lançados neste ano: Besouro, Hotel Atlântico, Se Eu Fosse Você 2, Divã, O Menino da Porteira, A Mulher Invisível, No Meu Lugar, Alô Alô Terezinha, Verônica, Salve Geral e O Grilo Falante e os Insetos Gigantes.
O valor da promoção estabelece R$ 6 para o ingresso e R$ 3 para a meia-entrada. A ação vale para todo o País.
Para conferir as salas de cinema que exibem os filmes basta acessar o hotsite da Ancine.
A campanha conta com um vídeo - em diferentes versões -, que está disponível no YouTube.
A peça brinca com cenas de alguns filmes brasileiros famosos, entre eles Tropa de Elite e Cidade de Deus.

Como se profissionalizar ou busca de bagagem cultural: Senac Minas oferece cursos para a Copa de 2014

A partir de 2010 o Senac oferecerá uma série de 195 cursos ligados as demandas da Copa do Mundo
O clima de Copa do Mundo já contagiou Minas Gerais.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial de Minas Gerais (Senac Minas) apresentou nesta terça-feira, 17, o programa Senac na Copa, Minas no Mundo, que pretende preparar para o mercado de trabalho nos próximos cincos anos cerca de 1 milhão de profissionais para atender às demandas dos setores de hotelaria, turismo, comércio, serviços, gastronomia e comunicação visando a Copa do Mundo do Brasil, em 2014.
De acordo com Sebastião Antônio dos Reis e Silva, diretor-regional do Senac, a demanda do mercado de trabalho que atualmente é de cerca de 250 mil qualificações anuais, deve aumentar em 40% até 2014.
Os investimentos no projeto já estão previstos no orçamento anual de cerca de R$ 65 milhões da instituição.
A partir de 2010 o Senac oferecerá uma série de 195 cursos ligados as demandas da Copa do Mundo. Os produtos já oferecidos pela instituição ganharão nova roupagem para atender às necessidades do evento.
Em outra frente, o Senac irá trabalhar com empresas que tenham interesse em capacitar os funcionários. Já foi firmada uma parceria com a Secretaria de Estado da Educação para capacitação de oito mil professores da rede pública em educação para o trânsito.
A agência Big Grandes Ideias é a responsável pelo desenvolvimento da campanha de divulgação do projeto.
A ação tem criação de Leonardo Grasinoli, Murilo Antunes e Marina Camelo, e direção de criação de Avelino de Paula.

As cozinhas e suas características - Culinária afro-brasileira

O negro introduziu na cozinha o leite de coco-da-baía, o azeite de dendê, confirmou a excelência da pimenta malagueta sobre a do reino, deu ao Brasil o feijão preto, o quiabo, ensinou a fazer vatapá, caruru, mungunzá, acarajé, angu e pamonha.

A cozinha negra, pequena, mas forte, fez valer os seus temperos, os verdes, a sua maneira de cozinhar. Modificou os pratos portugueses, substituindo ingredientes; fez a mesma coisa com os pratos da terra; e finalmente criou a cozinha brasileira, descobrindo o chuchu com camarão, ensinando a fazer pratos com camarão seco e a usar as panelas de barro e a colher de pau.

Milagre para o governador tomar sopa

O primeiro negro pisou no Brasil com a armada de Martin Afonso. Negros e mulatos (da Guiné e do Cabo Verde) chegaram aqui em 1549, com o Governador Tomé de Souza, que comia mal e era preconceituoso: entre outras coisas, não admitia sopa de cabeça de peixe, em honra a São João Batista. Bem que o Padre Nóbrega tentou convencê-lo de que era bobagem, mas Tomé de Souza resistiu, até que o jesuíta mandou deitar a rede ao mar e ela veio só cabeça de peixe, bem fresca e o homem deixou a mania, entrou na sopa.
Da guiné vieram, principalmente, fulas e mandingas, islamitas e gente de bem comer.
Os fulas eram de cor opaca, o que resultou no termo “negro fulo” (entrando depois na língua a expressão “fulo de raiva”, para indicar a palidez até do branco). Os mandingas também entraram na língua como novo sinônimo para encantamentos e artes mágicas.
Mas os iorubanos ou nagôs, os jejes, os tapas e os haussás, todos sudaneses islamitas e da costa oeste também, fizeram mais pela nossa cozinha porque eram mais aceitos como domésticos do que a gente do sul, o povo de Angola, a maioria de língua banto, ou do que os negros cambindas do Congo, ou os minas, ou os do Moçambique, gente mais forte, mais submissa e mais aproveitada para o serviço pesado.
O africano contribuiu com a difusão do inhame, da cana de açúcar e do dendezeiro, do qual se faz o azeite-de-dendê.
O leite de coco, de origem polinésia, foi trazido pelos negros, assim como a pimenta malagueta e a galinha de Angola.

Abará
Bolinho de origem afro-brasileira feito com massa de feijão-fradinho temperada com pimenta, sal, cebola e azeite-de-dendê, algumas vezes com camarão seco, inteiro ou moído e misturado à massa, que é embrulhada em folha de bananeira e cozida em água. (No candomblé, é comida-de-santo, oferecida a Iansã, Obá e Ibeji).
Aberém
Bolinho de origem afro-brasileira, feito de milho ou de arroz moído na pedra, macerado em água, salgado e cozido em folhas de bananeira secas. (No candomblé, é comida-de-santo, oferecida a Omulu e Oxumaré).

Abrazô
Bolinho da culinária afro-brasileira, feito de farinha de milho ou de mandioca, apimentado, frito em azeite-de-dendê.

Acaçá
Bolinho da culinária afro-brasileira, feito de milho macerado em água fria e depois moído, cozido e envolvido, ainda morno, em folhas verdes de bananeira. (Acompanha o vatapá ou caruru. Preparado com leite de coco e açúcar, é chamada acaçá de leite.) [No candomblé, é comida-de-santo, oferecida a Oxalá, Nanã, Ibeji, Iêmanja e Exu.]

Ado
Doce de origem afro-brasileira feito de milho torrado e moído, misturado com azeite-de-dendê e mel. (No candomblé, é comida-de-santo, oferecida a Oxum).

Aluá
Bebida refrigerante feita de milho, de arroz ou de casca de abacaxi fermentados com açúcar ou rapadura, usada tradicionalmente como oferenda aos orixás nas festas populares de origem africana.

Quibebe
Prato típico do Nordeste, de origem africana, feito de carne-de-sol ou com charque, refogado e cozido com abóbora. Tem a consistência de uma papa grossa e pode ser temperado com azeite-de-dendê e cheiro verde.

Datas Comemorativas - Dia Nacional da Consciência Negra

Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi neste dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.
A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também um forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil.

Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo.

Importância da Data

A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. Os negros africanos colaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país. É um dia que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira.
A abolição da escravatura, de forma oficial, só veio em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão.
Vale dizer também que sempre ocorreu uma valorização dos personagens históricos de cor branca. Como se a história do Brasil tivesse sido construída somente pelos europeus e seus descendentes. Imperadores, navegadores, bandeirantes, líderes militares entre outros foram sempre considerados heróis nacionais. Agora temos a valorização de um líder negro em nossa história e esperamos que em breve outros personagens históricos de origem africana sejam valorizados por nosso povo e por nossa história. Passos importantes estão sendo tomados neste sentido, pois nas escolas brasileiras já é obrigatória a inclusão de disciplinas e conteúdos que visam estudar a história da África e a cultura afro-brasileira.

Quem foi Zumbi e realizações

Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial.
Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas. O Quilombo dos Palmares estava localizado na região da Serra da Barriga, que, atualmente, faz parte do município de União dos Palmares (Alagoas).
Na época em que Zumbi era líder, o Quilombo dos Palmares alcançou uma população de aproximadamente trinta mil habitantes. Nos quilombos, os negros viviam livres, de acordo com sua cultura, produzindo tudo o que precisavam para viver.
Embora tenha nascido livre, foi capturado quando tinha por volta de sete anos de idade. Entregue a um padre católico, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, voltou para viver no quilombo.
No ano de 1675, o quilombo é atacado por soldados portugueses. Zumbi ajuda na defesa e destaca-se como um grande guerreiro. Após um batalha sangrenta, os soldados portugueses são obrigados a retirar-se para a cidade de Recife. Três anos após, o governador da província de Pernambuco aproxima-se do líder Ganga Zumba para tentar um acordo, Zumbi coloca-se contra o acordo, pois não admitia a liberdade dos quilombolas, enquanto os negros das fazendas continuariam aprisionados.
Em 1680, com 25 anos de idade, Zumbi torna-se líder do quilombo dos Palmares, comandando a resistência contra as topas do governo. Durante seu “governo” a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses.
O líder Zumbi mostra grande habilidade no planejamento e organização do quilombo, além de coragem e conhecimentos militares.O bandeirante Domingos Jorge Velho organiza, no ano de 1694, um grande ataque ao Quilombo dos Palmares.
Após uma intensa batalha, Macaco, a sede do quilombo, é totalmente destruída. Ferido, Zumbi consegue fugir, porém é traído por um antigo companheiro e entregue as tropas do bandeirante. Aos 40 anos de idade, foi degolado em 20 de novembro de 1695. Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e pratica da cultura africana no Brasil Colonial.
O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.

História dos quilombos

No período de escravidão no Brasil (séculos XVII e XVIII), os negros que conseguiam fugir se refugiavam com outros em igual situação em locais bem escondidos e fortificados no meio das matas. Estes locais eram conhecidos como quilombos. Nestas comunidades, eles viviam de acordo com sua cultura africana, plantando e produzindo em comunidade.
Na época colonial, o Brasil chegou a ter centenas destas comunidades espalhadas, principalmente, pelos atuais estados da Bahia, Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e Alagoas.
Na ocasião em que Pernambuco foi invadida pelos holandeses (1630), muitos dos senhores de engenho acabaram por abandonar suas terras. Este fato beneficiou a fuga de um grande número de escravos. Estes, após fugirem, buscaram abrigo no Quilombo dos Palmares, localizado em Alagoas.
Esse fato propiciou o crescimento do Quilombo dos Palmares. No ano de 1670, este já abrigava em torno de 50 mil escravos. Estes, também conhecidos como quilombolas, costumavam pegar alimentos às escondidas das plantações e dos engenhos existentes em regiões próximas; situação que incomodava os habitantes.
Esta situação fez com que os quilombolas fossem combatidos tanto pelos holandeses (primeiros a combatê-los) quanto pelo governo de Pernambuco, sendo que este último contou com os ser­viços do bandeirante Domingos Jorge Velho.
A luta contra os negros de Palmares durou por volta de cinco anos; contudo, apesar de todo o empenho e determinação dos negros chefiados por Zumbi, eles, por fim, foram derrotados.
Os quilombos representaram uma das formas de resistência e combate à escravidão. Rejeitando a cruel forma de vida, os negros buscavam a liberdade e uma vida com dignidade, resgatando a cultura e a forma de viver que deixaram na África e contribuindo para a formação da cultura afro-brasileira,

História da Escravidão

Ao falarmos em escravidão, é difícil não pensar nos portugueses, espanhóis e ingleses que superlotavam os porões de seus navios de negros africanos, colocando-os a venda de forma desumana e cruel por toda a região da América.
Sobre este tema, é difícil não nos lembrarmos dos capitães-do-mato que perseguiam os negros que haviam fugido no Brasil, dos Palmares, da Guerra de Secessão dos Estados Unidos, da dedicação e idéias defendidas pelos abolicionistas, e de muitos outros fatos ligados a este assunto.
Apesar de todas estas citações, a escravidão é bem mais antiga do que o tráfico do povo africano. Ela vem desde os primórdios de nossa história, quando os povos vencidos em batalhas eram escravizados por seus conquistadores. Podemos citar como exemplo os hebreus, que foram vendidos como escravos desde os começos da História.
Muitas civilizações usaram e dependeram do trabalho escravo para a execução de tarefas mais pesadas e rudimentares. Grécia e Roma foi uma delas, estas detinham um grande número de escravos; contudo, muitos de seus escravos eram bem tratados e tiveram a chance de comprar sua liberdade.
Escravidão no Brasil
No Brasil, a escravidão teve início com a produção de açúcar na primeira metade do século XVI. Os portugueses traziam os negros africanos de suas colônias na África para utilizar como mão-de-obra escrava nos engenhos de açúcar do Nordeste. Os comerciantes de escravos portugueses vendiam os africanos como se fossem mercadorias aqui no Brasil. Os mais saudáveis chegavam a valer o dobro daqueles mais fracos ou velhos.
O transporte era feito da África para o Brasil nos porões do navios negreiros. Amontoados, em condições desumanas, muitos morriam antes de chegar ao Brasil, sendo que os corpos eram lançados ao mar.
Nas fazendas de açúcar ou nas minas de ouro (a partir do século XVIII), os escravos eram tratados da pior forma possível. Trabalhavam muito (de sol a sol), recebendo apenas trapos de roupa e uma alimentação de péssima qualidade. Passavam as noites nas senzalas (galpões escuros, úmidos e com pouca higiene) acorrentados para evitar fugas. Eram constantemente castigados fisicamente, sendo que o açoite era a punição mais comum no Brasil Colônia.
Eram proibidos de praticar sua religião de origem africana ou de realizar suas festas e rituais africanos. Tinham que seguir a religião católica, imposta pelos senhores de engenho, adotar a língua portuguesa na comunicação. Mesmo com todas as imposições e restrições, não deixaram a cultura africana se apagar. Escondidos, realizavam seus rituais, praticavam suas festas, mantiveram suas representações artísticas e até desenvolveram uma forma de luta: a capoeira.
As mulheres negras também sofreram muito com a escravidão, embora os senhores de engenho utilizassem esta mão-de-obra, principalmente, para trabalhos domésticos. Cozinheiras, arrumadeiras e até mesmo amas de leite foram comuns naqueles tempos da colônia.
No Século do Ouro (XVIII) alguns escravos conseguiam comprar sua liberdade após adquirirem a carta de alforria. Juntando alguns "trocados" durante toda a vida, conseguiam tornar-se livres. Porém, as poucas oportunidades e o preconceito da sociedades acabavam fechando as portas para estas pessoas.
O negro também reagiu à escravidão, buscando uma vida digna. Foram comuns as revoltas nas fazendas em que grupos de escravos fugiam, formando nas florestas os famosos quilombos. Estes eram comunidades bem organizadas, onde os integrantes viviam em liberdade, através de uma organização comunitária aos moldes do que existia na África. Nos quilombos, podiam praticar sua cultura, falar sua língua e exercer seus rituais religiosos. O mais famoso foi o Quilombo de Palmares, comandado por Zumbi.
Campanha Abolicionista e a Abolição da Escravatura
A partir da metade do século XIX a escravidão no Brasil passou a ser contestada pela Inglaterra. Interessada em ampliar seu mercado consumidor no Brasil e no mundo, o Parlamento Inglês aprovou a Lei Bill Aberdeen (1845), que proibia o tráfico de escravos, dando o poder aos ingleses de abordarem e aprisionarem navios de países que faziam esta prática.
Em 1850, o Brasil cedeu às pressões inglesas e aprovou a Lei Eusébio de Queiróz que acabou com o tráfico negreiro. Em 28 de setembro de 1871 era aprovada a Lei do Ventre Livre que dava liberdade aos filhos de escravos nascidos a partir daquela data. E no ano de 1885 era promulgada a Lei dos Sexagenários que garantia liberdade aos escravos com mais de 60 anos de idade.
Somente no final do século XIX é que a escravidão foi mundialmente proibida. Aqui no Brasil, sua abolição se deu em 13 de maio de 1888 com a promulgação da Lei Áurea, feita pela Princesa Isabel.

Marketing e Negócios: Vodka Absolut

A Absolut traz para o Brasil mais uma edição limitada da vodka Premium. Desta vez, os brasileiros poderão adquirir uma garrafa criada em homenagem ao rock and roll em parceria com a Ellus Jeansdeluxe.
A Absolut Rock Edition chega ao mercado brasileiro este mês com uma garrafa vestindo um casaco de couro, sob o conceito “In An Absolut World, You Rock”.
A parceria com a marca resultou na coleção Ellus Absolut Rock inspirada no produto.
O lançamento será comercializado somente em lojas selecionadas da grife em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Salvador e Goiânia nos próximos dois meses.
A Absolut Rock Edition terá preço sugerido de R$ 89,90. Vale?

Marketing e Negócios: Ambev deve acionar Kaiser por teste cego

Multinacional afirma que "tomará as medidas cabíveis" contra comercial criado pela Fischer+Fala e veiculado no fim de semana comparando suas principais marcas a Kaiser e Nova Schin

A Ambev não gostou nada do último comercial da Kaiser, criado pela Fischer+Fala e veiculado desde a última sexta-feira, 13, em que o ator Humberto Martins apresenta o resultado de um teste cego, encomendado pela Femsa ao Datafolha com auditoria da Ernst & Young, em que a marca Kaiser se destaca na comparação com Skol, Brahma, Antarctica e Nova Schin.

A multinacional afirma que "tomará as medidas cabíveis" contra a campanha, a exemplo do que aconteceu em 2006 quando conseguiu na Justiça tirar do ar o "Desafio Kaiser", um outro teste cego promovido pela Femsa, realizado na ocasião pelo Ibope com auditoria da BDO Trevisan. O argumento da Ambev era de que "a campanha não esclareceria suficientemente quais as marcas de cerveja que estariam na disputa".

O gerente de marketing da Kaiser e da Femsa do Brasil, Marcelo Liberado, disse à reportagem que já esperava a reação do maior concorrente mas que desta vez todos os dados da pesquisa estão disponibilizados no hotsite de forma que os argumentos usados pela Ambev em 2006 não tenham a mesma relevância desta vez. Liberado conta que participaram deste último teste 2,5 mil consumidores de todo País, inclusive de praças onde a cerveja não distribuiu como no Rio de Janeiro, onde há grande rejeição à marca.

Os testes foram realizados com a bebida servida a 5º, sem rótulos. "Deu empate técnico nos dados estatísticos, mas na preferência a Kaiser teve poucos pontos acima. Ou seja, foi bem avaliada. Nosso objetivo foi testar nosso produto sem a influência do rótulo para comprovar a boa qualidade e aceitação do nosso produto", disse Liberado.

A Nova Schin, também procurada, ainda não se manifestou oficialmente sobre o assunto.

Marketing e Negócios: LG promove jantar para divulgar novo celular

Ação vai levar blogueiros a um jantar em que os pratos possuem um toque de chocolate, fazendo referência ao novo aparelho
A LG Electronics promove nesta terça-feira, 17, em parceria com a Sinc, um jantar para 25 blogueiros.
O evento acontece com o objetivo de divulgar o celular LG New Chocolate (BL40), grande aposta da empresa para este Natal. T

odos os pratos terão um toque de chocolate, para fazer alusão ao nome do aparelho. Além disso, um sommelier ensinará qual o vinho ideal para ser harmonizado com os ingredientes que compõem a criação gourmet.

Coisas fofas, criativas e funcionais para Cozinha & Cia - 5

Práticos e exclusivos!
Nova forma para servir. Este é o conceito dos 7 conjuntos de bandeja em melamina e mini bowls, acompanhados de outras peças específicas para tipos diferentes de alimentos. Trazidos pela Alimport ao Brasil, a marca italiana Baci di Milano inovou mais uma vez, com o lançamento da linha Gourmet.Com o kit você pode servir saladas, sushi, peixes, mariscos, massas, queijos e sobremesas. Cada um deles possui peças essenciais para apreciar cada prato da melhor maneira possível.Os conjuntinhos já podem ser encontrados nas grandes lojas de utilidades domésticas espalhas por aí.

Não me amola!

Que coisa chata é amolar - e estamos falando de facas! Melhor seria nunca mais ter que amolar. O que é completamente possível com as novas facas da Kyocera. A lâmina delas é feita de cerâmica através de um processo de movimentos precisos que faz com que nunca fique cega. (Ou pelo menos é isso que o lançamento está prometendo).Além disso, a faca ainda possui as vantagens da cerâmica: não fica com o cheiro do alimento e também não oxida as carnes e frutas. Além das facas, a marca está lançando também em cerâmica raladores, descascadores, fatiadores e amoladores para facas de metal (ironia?). A faca com a lâmina de 14 cm, com cabo nas opções verde, amarelo, vermelho e preto.


Magia negra na cozinha?!
Além de uma brincadeira um pouco mórbida, este faqueiro pode dar uma graça a sua cozinha. O Voodoo Porta-Facas, disponível na loja virtual da Firebox e importado pela Full-Fit no Brasil, imita um boneco de voodoo divertido e muito prático. O site oferece a peça em vermelho, preto, em inox e em dourado, junto acompanham as facas e o protetor para as lâminas. Dependendo da parte da vítima que você pretende afetar, e do quanto está "chateado" com ela, este faqueiro oferece boas alternativas. São cinco facas, para cortes (ou ferimentos) diferentes: uma ideal para cortar pão (33cm), outra intitulala como a faca do chef (33cm), uma para carnes (33cm) e duas utilitária em tamanho medianos (sendo uma com 24cm e outra com 20cm). O boneco tem 38,5cm de altura e 25,5cm de diâmetro na base.

Marketing e Negócios: Nestlé abraça o Rio de Janeiro

Empresa cria plataforma de eventos que alinha os pilares nutrição, saúde e bem-estar e homenageia sua principal praça, em um projeto de R$ 20 milhões. Uma das atrações é a parada da Disney "Momentos mágicos"

Nesta sexta-feira, 20, será dado o pontapé inicial para o primeiro de quatro eventos que compõem uma plataforma diferenciada dentre os projetos da Nestlé. O foco está no próprio Rio, que a companhia considera sua principal praça pelo alto consumo de seus produtos (depois de São Paulo, capital e interior, as maiores vendas são de lá) e pela presença de duas fábricas, a da água Petrópolis e a da linha de sorvetes.
O plano conta com investimento de R$ 20 milhões e irá evidenciar três pilares: nutrição, saúde e bem-estar.
Batizada de Rio Faz Bem Nestlé, a plataforma nasceu de um projeto elaborado pela Maior, empresa do Grupo ABC que reú­ne as operações de conteúdo e entretenimento da holding.
A ideia de abraçar a cidade surgiu antes de o Rio ser escolhido sede dos Jogos Olímpicos de 2016, em outubro - foi entregue em agosto o projeto ao governador Sérgio Cabral e ao prefeito da cidade, Eduardo Paes. "O Rio representa um negócio importante para a Nestlé. Esse conjunto de eventos é uma forma de marcar presença e alinhar nosso posicionamento com todos os nossos públicos", diz Izael Sinem Júnior, diretor de marketing da Nestlé.

Quatro eventos

O primeiro é o Nescau Energy Street Festival (20 a 22 de novembro), na praia de Copacabana, com presença de Bob Burnquist, estrela do skate mundial, e a patinadora in-line Fabíola Silva, também um nome famoso globalmente. Com essa ação, a companhia mira os jovens.
O segundo é o seminário Nestlé Brasil Global, na segunda-feira 23, com o ex-secretário geral da ONU Kofi Annan. O palco desse encontro tem como tema "Criação de valor compartilhado".
A palestra será para 400 convidados, entre eles lideranças empresariais, e ocorrerá no Copacabana Palace.
No dia 29 de novembro é a vez da primeira parada da Disney na América do Sul. Chamado "Momentos mágicos", o desfile trará a marca Ninho e percorrerá quatro quilômetros da praia de Copacabana, com figuras clássicas como Zé Carioca e Mickey e personagens mais modernos, como os das produções A Bela e a Fera, Toy Story e O Rei Leão.
O quarto evento será o Chocolates Nestlé Match Cup, torneio de vela que terá Torben Grael entre competidores internacionais. Será realizado entre 4 e 6 de dezembro, na Baía de Guanabara.
Além disso, a plataforma Rio Faz Bem envolve ações pulverizadas. Uma delas é a circulação de ecotáxis, ideia desenvolvida pela Tudo.
De quinta-feira a domingo, os veículos - mix de bicicleta com riquixá - circulam gratuitamente pelas orlas de Leblon, Ipanema e Copacabana.
O projeto todo ganhou campanha, criada pela MPM. As peças falam da cultura e dos valores do Rio e convidam as pessoas a abraçar a cidade.

Marketing e Negócios: PL do marketing de incentivo chega ao Senado

Texto diz que valores pagos em campanhas de incentivo não serão considerados salário e nem integrarão a base de cálculo de encargos sociais

O projeto de Lei número 6.746/2006, que regulamenta o setor de marketing de incentivo, deu mais um passo rumo à aprovação.
A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados enviou na sexta-feira, 13, o projeto para apreciação do Senado.
O PL, aprovado por unanimidade pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados em 17 de setembro, aguardava o término do prazo para recurso e a aprovação da redação final para ser encaminhado ao Senado.
Segundo Leandro Capozzielli, presidente da Orange Soluções Integradas e da Infiniti Incentive, e membro do Comitê de Marketing de Incentivo da Associação de Marketing Promocional (Ampro), a definição das comissões que analisarão o PL no Senado deverá acontecer até o final desta semana. "O projeto deve passar por três ou quatro comissões e acreditamos que ele irá para a sanção presidencial ainda em 2010", projeta Capozzielli.
Um dos principais pontos do PL, de autoria do deputado federal Júlio Redecker (PSDB/RS), diz respeito às campanhas de incentivo. Segundo o texto aprovado, os valores pagos em campanhas de incentivo a empregados ou a terceiros a título de desempenho pessoal não serão considerados salário, nem integrarão a base de cálculo de encargos sociais, incidindo sobre esses valores o imposto de renda na fonte pela tabela progressiva.
O PL prevê ainda que o regulamento da campanha de incentivo deve ser elaborado com regras claras quanto aos seus objetivos, metas, prazo de duração, participação e aferição de desempenho individual ou em grupo.

Marketing e Negócios: Nespresso apresenta sua nova campanha com George Cloney

Ação foi criada pela McCan ParisA Nespresso estreia na próxima semana sua nova campanha protagonizada por George Cloney e John Malkovich.
Na ação, os dois determinam até onde estariam dispostos a ir para satisfazer sua paixão pelo café.
Clooney está a procura de uma máquina Nespresso quando um piano cai em sua cabeça.
Em sua outra vida, ele encontra um John Malkovich espiritual que lhe concede outra chance na Terra, em troca da máquina de café Nespresso.
A campanha foi criada pela McCann Paris, sob direção de cena por Robert Rodriguez. Além do filme, a ação também conta com um hotsite onde é possível assistir entrevista do ator, making of do filme e outros bônus.

Marketing e Negócios: Brasil na capa da The Economist

Revista britânica traz reportagem especial sobre o que chama de "Decolagem do Brasil"
A edição com data de 14 de novembro da revista britânica The Economist trouxe o Brasil em destaque na capa, com uma foto do Cristo Redentor com propulsão que o leva ao espaço e o título "A Decolagem do Brasil".
A publicação cita em uma reportagem especial de 14 páginas que o país deverá se tornar na próxima década a quinta economia do mundo, ultrapassando Reino Unido e França inclusive, além de fazer referência ao estudo da PwC que coloca São Paulo em 2025 como a quinta cidade mais rica.
O Brasil, inclusive, se diferencia dos outros países do BRIC em questões como a democracia (em comparação com a China), conflitos religiosos e étnicos (Índia) e exportação diversificada de produtos (como a Rússia, que é forte em armamento e petróleo apenas).
A reportagem cita ainda a "política social inteligente e o aumento do consumo em casa do Brasil tem muito mais a ensinar do que na China".
Uma das partes fala sobre o crescimento da classe C, ao mesmo tempo em que marcas como a Tiffany e a Louis Vuitton têm grande êxito no país.

Publicações no Jornal "Recreio da Barra" - 3a semana - Novembro de 2009

RDB – 49ª Publicação - de 13 a 19 de novembro de 2009 - ano 2
Coluna “Gestão Gastronômica – a gente não quer só comida”

Sanduíche Faláfel

Olá Leitores e Leitoras!

A Jordânia está no ar e nos traz muito mais do que a beleza impressionante de um de seus maiores tesouros nacional que é a cidade de Petra, esculpida em uma rocha rosa há mais de 2.000 mil anos pelo povo nabateo e declarada, desde 1985, como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO (veja mais em
http://gestaogastronomica.blogspot.com). Ela nos traz também uma culinária exótica e cheia de personalidade através de seus temperos. Aprecie este diferente sanduiche!

Ingredientes – Faláfel: 500g de grão de bico
6 dentes de alho triturados
1 xícara (chá) de salsa fresca, sem talos e picada
1 pimentão vermelho picado graúdo
2 cebolas médias bem picadinhas
1 xícara (chá) de coentro fresco sem talos e picado
1/2 xícara (chá) de sementes de gergelim
1 colher (chá) de sal
1 colher (café) de pimenta-do-reino branca moída na hora do uso
1 colher (café) de pimenta vermelha dedo de moça
1 colher (sopa) de cominho
1 colher (chá) de zaatar (mistura árabe de especiarias)
1 colher (café) de bicarbonato de sódio
1 colher (café) de fermento em pó
Óleo para fritar

Ingredientes - Molho de Tahine:
½ xícara (chá) de tahine
2 dentes de alho triturados
Suco de dois limões médios, coado
½ xícara (chá) de água gelada
1 colher (café) de sal

Modo de Preparo – Faláfel e Molho Tahine:
Deixe o grão de bico de molho em água por 24h. Escorra e misture com o alho, salsa, pimentão, cebola, coentro, e passe pelo processador. Adicione o gergelim, sal, a pimenta-do-reino branca, pimenta vermelha, cominho, zaatar, bicarbonato e fermento, e realize uma mistura bem homogênea. Descanse a massa por 30min. Frite em colheradas com quantidade equivalente a 1 colher (sopa) até que estejam dourados e escorra-os em papel absorvente. Reserve. Em uma tigela de vidro misture o tahine e demais ingredientes do molho e reserve.

Ingredientes e Montagem do Sanduíche:
6 pães sírios
2 tomates grandes fatiados
2 pepinos em conserva fatiados
12 folhas de alface

Recheie os pães com fatias de tomates, alface, pepino e faláfel. Regue com o molho tahine e sirva em seguida.

Belos e iluminados dias em sua vida e até a próxima semana com mais novidades para você!

As cozinhas e suas características - Jordânia - Petra

JORDÂNIA
Comece sua visita por sua capital, Amman – segura e hospitaleira. Não mais do que cinco horas de carro de outros destinos, é um lugar conveniente e agradável, porta de entrada ao país.
Cidade construída sobre sete montanhas, ou Jabals, onde se localiza a sede do governo, importantes centros de negócios e vida cultural. Diz-se que um quarto da população da Jordânia vive nesta cidade, desde a moderna e sofisticada região de Wadi´Abdoun ao centro antigo.
Esta cidade tem mais de 10.000 anos de história e é rodeada de relíquias do Império Romano e Bizantino. Contemple as lindas mesquitas, templos como o de Hércules e o teatro Romano.
*Quem não ouviu falar sobre a história do famoso oficial Inglês Lawrence da Arábia envolvido na revolta árabe de 1917 contra o Império Turco?
Hoje este deserto é uma terra serena habitada somente por beduínos, mas ainda muito procurada por expedições de turistas e aventureiros do mundo todo que tem como desafio escalar o Jabal Ru, a montanha mais alta da Jordânia.

CULINÁRIA: O principal prato jordaniano é o MANSAF, uma especialidade de cordeiro (prato beduíno) servido com molho de iogurte e arroz. A Jordânia tem muitos restaurantes de primeira classe especializados em cozinha internacional, especialmente em Amman.
Pode-se encontrar cerveja , vinho e outras bebidas com exceção do mês de Ramadan (o sagrado mês Islâmico) quando não são permitidas nem comercializadas nenhum tipo de bebida alcoólica. Não deixe de experimentar o famoso Arak , bebiba árabe à base da anis.
A cozinha local ainda inclui pães aromáticos, doces saborosos banhados em mel, pistaches e outras delícias.

No começo de cada refeição tradicional da Jordânia, os garçons dos restaurantes lotam completamente a mesa com uma grande variedade de mezze (ou mezzah, ou uma série de grafias diferentes) que são as entradas. Homus (pasta de grão de bico), babaganoush (pasta de berinjela), tabule, creme de tomate, vagens refogadas, saladas, legumes, pastas de iogurte, de pepino e muito pão. São sabores variados, que lembram os pratos servidos nos restaurantes de influência árabe do Brasil, mas com temperos mais acentuados. Na sequência chega o kebab – o churrasco jordaniano. São cubos de frango temperado, carneiro e kaftas, os espetinhos de carne moída. Assim como na tradição do churrasco brasileiro, as refeições deste tipo acabam sendo típicas de momentos mais festivos, que permitem que as pessoas fiquem horas sentadas à mesa comendo. Um grande diferencial em relação à maior parte dos restaurantes deste tipo do Brasil é que o pão é feito na hora, com gergelim, e chega à mesa quente, leve e muito saboroso. Os kebabs deste tipo são as comidas mais populares, e, junto com o mansif (um pesado cozido), são considerados pratos nacionais do país. Nas ruas, há ainda os sanduíches de falafel (bolinhos fritos de grão de bico), muito temperados, vendidos a bom preço.


PETRA

Petra, que significa pedra em Português, é um importante enclave arqueológico situado na Jordânia. Localizada no vale que vai do Mar Morto ao Golfo de Aqaba, a região que em 1200 a. c era ocupada pela tribo dos Edomitas até a anexação pelo Império Persa, sofreu enormes invasões das tribos Israelitas.
Entre 64 e 63 a.C o território outrora Persa, foi anexado ao Império Romano que continuou dando autonomia a Petra e aos Nebateus, povo este, colonizador da região.
As ruínas de Petra se tornaram motivo de curiosidade somente a partir da Idade Média, e foi então que no dia 6 de Dezembro de 1985 se tornaram reconhecidas como Patrimonio da Humanidade pela UNESCO.
É um dos maravilhosos segredos deste país. O Templo, esculpido em uma rocha rosa na montanha, foi cenário no filme Indiana Jones e a Última Cruzada.
No século XVI, Petra havia caído no esquecimento do Ocidente e assim permaneceu durante quase 300 anos. No ano 1812 a cidade foi descoberta pelo explorador suíço Johann Ludwing Burckhardlt. O atrativo de Petra se deve a seu espetacular enclave ao fundo de uma garganta no deserto. Desde a entrada principal, caminhe através da greta aberta na rocha. Durante o trajeto é possível observar nas paredes rochosas de 100 metros de altura com inscrições antigas.
O monumento mais famoso de Petra é o tesouro (Khaznah), imponente presença no final da garganta. A altíssima fachada, usada nas últimas seqüências do filme “Indiana Jones e a última Cruzada“ é só o primeiro dos segredos de Petra. Nos diversos passeios pela cidade são revelados centenas de monumentos, fachadas, tumbas, salas funerárias e templos, suficiente para uma visita de alguns dias.
Petra se encontra a três horas de Amman pela moderna estrada do deserto ou a cinco horas pelo Caminho dos Reis.

JERASH

Junto a Petra na lista dos destinos favoritos da Jordânia, a cidade antiga de Jerash data de mais de 6500 anos. Esta antiga cidade é notável por sua ocupação humana a milhares de anos. O seu teatro está inalterado e o seu fórum mantém todas as colunas eretas. A cidade dourada é considerada uma das mais preservadas cidades romanas do mundo. Escondida por séculos antes de ser escavada e restaurada por 70 anos, Jerash revela um fino exemplo do urbanismo romano encontrado no Oriente Médio. Teatros, templos, espaços públicos, banhos, fontes e uma muralha.
Sua arquitetura reflete também um processo de poder de duas culturas que coexistiram, A Grega e Romana, assim como a antiga tradição do mundo árabe.

MANDABA

“A cidade dos Mosaicos“ , assim é chamada Mandaba, uma cidade na rota santa da Jordânia. Na igreja grega ortodoxa de San Jorge é possível contemplar o mais antigo mapa Bizantino datado do sexto século. São dois milhões de peças coloridas, com 25x5 metros do original representando colinas, vales, aldeias e cidades muito distantes do delta do Nilo. Esta obra é incomparável na Jordânia, porém há centenas de outros mosaicos do século quinto ao final do século sétimo, espalhados por muitas igrejas e casas. Muito próximo de Madaba se encontra o Monte Nebo, local onde Moisés foi enterrado.
MAR MORTO

Ponto mais baixo da superfície da terra, o Mar Morto está a mais de 315 metros abaixo do Mar Mediterrâneo e as suas águas contém a maior concentração de sal do mundo. O Vale é tipicamente mediterrâneo, com invernos suaves e verões quentes. Por causa da baixa elevação, é rico em minerais. Na antiguidade, o vale do Jordão era um dos mais férteis do Oriente Médio. Algumas das antigas civilizações viviam nesta área. Atualmente uma imensa rede de pontes e canais irrigam a região.
O Vale também tem um significado sagrado para os viajantes religiosos. O rio Jordão é conhecido como o lugar onde Jesus foi batizado e perto de onde João Batista vivia. O Mar Morto tem uma herança histórica e espiritual própria. Acredita-se haver cinco cidades bíblicas: Sodom, Gomorra, Admah, Zebouin e Zoar. A paisagem praticamente não mudou em todos estes anos e é um ótimo lugar para passar férias, tomar banho de sol ou saborear a culinária local.
Relaxar e boiar nas águas suaves do mar morto, onde não se afunda, é uma experiência inesquecível.
De Aman até o Mar Morto leva-se menos de uma hora. É um destino popular entre os jordanianos que gostam de visitá-lo às sextas-feiras.